29 de julho de 2014

Olhos de Lodo.

Carlos tinha olhos verdes musgo, olhos de lodo, “lindos de viver”!
Foi descoberto no chão, literalmente. Refutava diariamente sua presença naquele lugar frio, sujo... Vivia no meio da calçada da praça, a Praça do Passeio, centro histórico do “querido Rio”, onde milhares de pessoas “passeavam” diariamente deixando suas sobras, Carlos se alimentava de suas sobras... Aquelas que ninguém dava importância, sobras que deixavam Carlos importante e encardido.
 

E a história continuará ou não...

Todos nós estamos calados, omissos e permissivos com o nosso próprio umbigo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário