23 de setembro de 2014

Carta em agradecimento aos meus queridos mortos




   A primavera começou lindamente esquisita, na verdade um esquisito BOM, palavras de minha LINDEZA Flávia e realmente foi. Por que meu vazio compreensível, se preencheu  de deslumbramento? Por que vazio compreensível?  Vou explicar,  ontem eu fui fazer uma oficina, sem saber o nome, meu querido mestre disse: “coloquei o seu nome, você que ir?” Eu disse SIM e fui!
   Fui apresentada a duas outras mestras, que disseram e explicaram que o nome da oficina era: A MULTIPLICAÇÃO DRAMÁTICA COMO POSSIBILIDADE DE ABERTURA PARA NOVAS CRIAÇÕES: O QUE TEMOS PARA MULTIPLICAR? PARA QUÊ? PARA QUEM? E COMO CONSTRUIR ESTRATÉGIAS PARA TANTO? Tema lindo e interessante que pode servir para qualquer outro ofício. Muitos dos meus colegas tinham recebido um e-mail de que era uma oficina sobre PSICODRAMA, na verdade a palavra PSICODRAMA estava em destaque e a MULTIPLICAÇÃO estava meio de lado. Eu não tenho a menor ideia do que seja PSICODRAMA e foi um pouco trabalhoso para as mestras colocar o papel da MULTIPLICAÇÃO EM PAUTA, porque a raíz PSICODRAMA ficou rondando as cabeças, dos queridos colegas, mas no final tudo deu certo.
   Elas diziam que sócio e psi andavam juntos, e a outra complementou dizendo: “ tudo depende da porta de entrada.” No final de cada cena elas pediam um sentimento, uma palavra para aquela MULTIPLICAÇÃO de cenas  no palco. Eu lembro  exatamente de minhas palavras, dos sentimentos que me foram à tona, que foram: loucura, sono, sono, coragem, VAZIO, e finalmente VAZIO COMPRENSÍVEL e tudo ficou claro e eu assumi a responsabilidade, sem medo, sem a mente interferindo e acreditando, porque precisamos ACREDITAR. Sou atriz, cantora, designer e escrevo, como diz uma amiga: “tu joga nas onze”. No final da oficina, uma das mestras perguntou como nós estávamos nos sentido eu disse agradecida, simplesmente agradecida, por conhecer aquelas pessoas apaixonadas pelo seu ofício e principalmente por saber e sentir que  a vida é uma OBRA DE ARTE, e que não podemos perder oportunidades, esse foi o nosso melhor presente.
   Saí correndo dali pra ir para casa de minha outra mestra, minha querida  AMADO, minha e da TORCIDA DO FLAMENGO, sem exageros! Fui de metrô e acredite pela primeira vez eu me perdi DEEEEN-TRO do metrô, espaço que eu estou acostumada a circular, comecei a chorar, e falei pra mim mesma engole o choro, pedi ajuda a segurança,  e perguntei qual era o sentido para Botafogo, ela foi e apontou, fiquei mais tranquila, mas eu não entendi a razão do branco que me bateu e me fez  chorar. Talvez por ter saído de um lugar que me deixou em outro lugar, sei lá...
   Cheguei, sentei no chão, tirei a bota e fiquei descalça, só com as meias. O clima estava MA-RA-VI-LHO-SO, e eu desde a semana passada resfriada, (nunca tomei tanto limão, com gengibre e mel), eu estava “fresquinha”, disse isso para  meu querido talentoso e “morto” Pedro Bruno, resguardando a minha voz, porém, minha querida a AMADO pediu pra eu cantar, “canta por favor”, pois tinha acabado de chegar mais um “morto” e talentoso para a nossa trupe. Cantei e fui acompanhada por uma GÊNIA de 11 anos no tamborim e meu amado, querido amigo, esse cara é FODA! Pedro Bruno, com sua “mulher” Luna e com ela  não há possibilidade de divórcio!
    Acabei de cantar e de repente, uma ESTRELA MUTANTE (adorei a classificação de mutante do Lipe), começou a declamar, ritmo, poesia, encantamento, música...Tudo misturado com as energias de pessoas que AMAM essa LOUCURA, que muitos por aí não dão importância, mas que é de suma importância para nós: “ARTISTIQUISAR” por aí! Como diz o nosso querido AMADO AntôniO:  “PUTZ!!!”. Naquele instante meu VAZIO COMPREENSÍVEL se preencheu, com DESLUMBRAMENTO, a LUZ DA PRIMAVERA e o OLHAR DE CADA UM, força propulsora, que nos colocava, na UNIDADE.
  Na volta pra casa eu e meus amados estávamos perplexos, encantados e excitados com a poesia de Andressa, eu tive a audácia de dizer, que a poesia era a síntese  de nós, que ABSURDO!!! Eu percebi que estava erradíssima, aquele texto jamais poderia ser uma síntese, em razão de que ele era o nosso CAOS ORGANIZADO, O INFINITO, A UNIDADE, O  UNIVERSO!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário