27 de janeiro de 2015

360º



A coruja me visitou, pequena, linda. Como eu amo a coruja. Ela subiu a ribanceira com medo, ela desceu a ribanceira com medo, ela simplesmente estava assustada com a Serra das Araras! Eu não senti angústia nenhuma, porque não tenho medo das Araras, elas são tão lindas! A coruja girou 360° eu não sei o que é girar 360°, não me compete, na verdade me desestabiliza. Como a imperfeição faz parte, eu acredito, que a viagem foi adiada, é ela foi adiada. Ela só queria me ver, dar um giro de 360° e falar pra mim que eu não giro a cabeça, mas que eu giro o dedo, e ele muda de direção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário