16 de agosto de 2017

Fudemos com tudo!

Quando eu ando nas ruas, eu percebo a tristeza em cada canto. A única coisa que me vem na cabeça é de que a gente errou em algum momento e não dá pra descrever, esse raio que desmoronou o nosso elo. Por mais que estejamos querendo nos conectar, e fazemos esforços, o elo desapareceu e sinto que caminhamos com
certezas pobres
com certezas sem ritmos
com certezas mal criadas...
Tá difícil caminhar com essa naturalidade
tristonha, amarga...
Fudemos com tudo!